08/12/2017 - Atualizado em 15/01/2018
A Caixa permanece 100% pública!

Vitória é fruto da união dos trabalhadores, dos sindicatos e  dos movimentos em defesa do banco

O item que transformava a Caixa em sociedade anônima, abrindo portas para a abertura de capital e privatização foi retirado do texto que compõe o novo estatuto do banco. A mudança foi confirmada nesta quinta-feira (7), durante a reunião do Conselho de Administração da Caixa. A retirada do item representa uma grande vitória para os empregados do banco, para os movimentos envolvidos na campanha “Defenda a Caixa você também” e para a sociedade brasileira como um todo.

“Tivemos uma grande conquista, e ela só vem comprovar como é necessário acreditar na luta e ampliar nossa união em defesa da Caixa pública e seus trabalhadores”, afirmou a representante dos mais de 90.000 empregados no CA, Rita Serrano. Ela destacou ainda que a vitória para os empregados e a sociedade brasileira, também vem confirmar a importância da eleição de representantes dos trabalhadores nos conselhos das empresas, pois, mesmo em minoria, é possível promover o debate e influenciar nas decisões. “Do contrário, pautas significativas como essa, que interferem negativamente no papel social do banco, podem nem chegar ao conhecimento dos empregados e da população em geral”.

O dia 7 de dezembro foi marcado por atos dos empregados Caixa em todo o país, contra a proposta de alteração estatutária. A retirada do item que transformaria a Caixa em sociedade anônima do novo estatuto do banco é a terceira vitória dos empregados contra as intenções privatistas do governo Temer. A primeira foi a retirada do trecho que obrigava empresas públicas a se transformarem em S/A do Estatuto das Estatais (Lei 13.303/2016), e a segunda veio em 18 de outubro, quando a mobilização dos bancários fez com que a votação da mudança no CA fosse suspensa. Nos últimos meses, audiências públicas foram realizadas em casas legislativas em diversos estados para discutir a importância da Caixa 100% pública.

 

Fonte: Fenae

Foto de capa: Geraldo Bubniak

Arte --